Atendimento: (21) 2236-4422

CIRURGIA PLÁSTICA

Especialidades

Responsáveis

Eduardo Pantoja, CD, MD
Eduardo Pantoja, CD, MD
Rafael Garrido Souza Costa, MD, MSc
Rafael Garrido Souza Costa, MD, MSc

Imagens

cirurgia-facial
cirurgia-plastica-facial-2
cirurgia-plastica-corporal
cirurgia-plastica-corporal-2

Cirurgia Plástica Facial

Lifting Facial ou Facelift

O "lifting facial" ou “facelift” é a cirurgia realizada para o rejuvenescimento global da face, podendo incluir as regiões superior, média e inferior da mesma.

Muito procurada por pacientes acima dos 45 anos, com queixas estéticas relacionadas ao excesso de flacidez da pele, como a queixa de excesso de tecido na margem da mandíbula (que forma uma bolsa que chamamos de “jaw”) além das queixas das rugas e sulcos muito acentuados na face, como o nasogeniano (bigode chinês).

Nesta cirurgia, planos superficiais (a pele) e profundos (o sistema músculo aponeurótico superficial - SMAS) são abordados, ou seja, para se conseguir um aspecto mais jovial do rosto, não basta remover o excesso de pele, é necessária também a plicatura do SMAS, que permite que a base de sustentação da face (que está abaixo da pele) seja também levantada e reposicionada em uma posição mais alta e jovial, em sequência sendo coberta pela pele ajustada sem excessos.

O resultado é uma aparência facial muito mais jovial, deixando uma cicatriz muito discreta junto à margem das orelhas.

Muitas vezes essa cirurgia é associada também à cirurgia das pápebras (blefaroplastia), principalmente quando as pálpebras já estão pesadas (com bolsas gordurosas e/ou flácidas, cobrindo parte dos olhos) resultando em um olhar também mais jovial no resultado final.

Lifting Cervical ou Necklift

Esse é o procedimento realizado para o rejuvenescimento do pescoço. Este muitas vezes é conjugado com o "lifting facial" para melhores resultados.

No mesmo ato cirúrgico, abordarmos também o pescoço, que comumente possui rugas e excesso de pele e gordura (papada), com as técnicas exérese e plicatura do músculo platisma, “shaving” do músculo digástrico, com remoção associada de excesso de gordura local (lipo de papada), se necessário. Todos esses procedimentos associados é que geram o rejuvenescimento geral do pescoço (que chamamos de “lifting cervical" ou “necklift”).

Por fim, alguns tratamentos dermatológicos para a pele como o uso do laser e o peeling podem ser eventualmente associados à cirurgia de lifting facial e cervical, aproveitando-se a anestesia para gerar um resultado também de qualidade de pele, ao final, muito melhor para nosso paciente.

Rinoplastia

Rinoplastia é o nome da cirurgia plástica no nariz. Está indicada para quem não está satisfeito com a aparência do nariz.

O nariz é uma estrutura de linha média proeminente, sempre em evidência, consequentemente de importância fundamental na estética facial.

É possível diminuir o dorso nasal (também conhecida como giba), aumentar a definição da ponta nasal (levantar ou afilar a ponta) e estreitar a base da narinas e a largura das asas nasais através de diversas manobras cirúrgicas.

Existem técnicas cirúrgicas de rinoplastia fechada e rinoplastia aberta.

Na  rinoplastia fechada, as incisões são internas e não deixam nenhuma cicatriz, sendo que só é indicada em alguns casos com necessidades de alterações mais sutis.

Na rinoplastia aberta, o cirurgião plástico faz uma mínima incisão na columela (a estrutura reta que fica entre as narinas dividindo o nariz) e com essa abordagem, se tem uma visão mais ampla das estruturas que precisam de correção, sendo indicada em geral, os casos com mais necessidades corretivas.

Rinoplastia em conjunto com a cirurgia funcional (melhora da respiração)

Em conjunto, em nossa clínica, sempre é avaliada a questão funcional da respiração, que pode ser melhorada no mesmo procedimento cirúrgico com a colaboração de um otorrinolaringologista, para se fazer a septoplastia (desvio de septo); turbinoplastias (diminuição das conchas nasais); dentro outros procedimentos funcionais que melhoram a qualidade da respiração do paciente.

Rinoplastia em conjunto com a cirurgia ortognática

Mais um grande diferencial de nossa clínica, é o fato de executarmos de rotina procedimentos médicos e odontológicos em conjunto

A associação da rinoplastia à cirurgia ortognática na mesma cirurgia é um exemplo.

Porque pacientes com faces desarmônicas frequentemente possuem tanto formatos nasais alterados como deformidades esqueléticas dentofaciais associadas. Então precisam das duas cirurgias.

Sabe-se que as alterações resultantes da cirurgia ortognática no esqueleto maxilo-mandibular trazem consequências em todo o tecido mole que recobre a face do paciente. Ocorrem, por exemplo, alterações tridimensionais no volume nasal e do lábio superior após a cirurgia ortognática.

Ou seja, a cirurgia ortognática já pode sozinha, alterar o formato do nariz, mas nem sempre essa alteração será suficiente para atingirmos o resultado desejado.

Por isso a rinoplastia associada à cirurgia ortognática deve ser considerada nos pacientes que apresentam deformidades esqueléticas dos maxilares, além das alterações nasais.

Quando a necessidade de correção da deformidade esquelética facial vai além das alterações intrinsecamente nasais, associar a rinoplastia a cirurgia ortognática se impõe para gerar mudanças significativas de perfil e de proporcionalidade facial.

O paciente fica mais satisfeito e, o melhor, em apenas uma única cirurgia.

Por isso, se o paciente sabidamente necessita da cirurgia ortognática, mas também deseja melhora do seu nariz, deve-se evitar  fazer a rinoplastia antes da cirurgia ortognática.

Ao contrário, a rinoplastia deve ser o procedimento finalizador da estética e função nasal, e deve ser realizada junto com a cirurgia ortognática ou depois, isoladamente.

Otoplastia

É o procedimento realizado para a correção das orelhas (cirurgia da orelha em abano) e pode ser feita em adultos ou crianças sob anestesia local e sedação ou sob anestesia geral.

Esta cirurgia apresenta uma boa recuperação, com rápido retorno às atividades diárias do paciente.

A técnica baseia-se na remoção ou modelamento do excesso de cartilagem posterior, e a cicatriz fica por detrás da orelha, imperceptível.

É indicada para todos os pacientes que possuem alterações de tamanho ou forma de suas orelhas e que estejam insatisfeitos com sua estética.

Para crianças pequenas, com orelhas proeminentes e cujos pais desejam uma correção precoce, é recomendado um mínimo de 4 anos de idade para a maioria dos procedimentos e suas variações.

Em situações nas quais toda a orelha da criança necessita de uma maior reconstrução, o ideal é esperar até a idade dos 10 anos, para que a orelha se desenvolva ao máximo, já próxima do tamanho que terá na fase adulta.

Nos adultos, não existe nenhuma restrição em relação à idade, e o planejamento cirúrgico será realizado de acordo com a queixa e a expectativa do paciente, melhorando sua auto-estima de imediato.

Lobuloplastia

Algumas pacientes chegam à nossa clínica apresentando um alargamento excessivo do furo ou até mesmo a partição completa do lóbulo da orelha.

Isso normalmente acontece após o uso prolongado de brincos pesados, que alonga e deforma o lóbulo, e com o tempo pode rompê-lo, dividindo-o em duas partes.

Mas também pode acontecer após acidentes ou pelo uso propositais de alargadores.

Estes lóbulos alargados ou divididos impedem que a paciente volte a usar um brinco, além do comprometimento estético em uma região muito evidente da face.

Para solucionar estes casos, fazemos um pequeno procedimento cirúrgico, realizado sob anestesia local, na própria clínica, que corrige essa alteração, removendo o tecido em excesso e deformado, desta forma devolvendo ao lóbulo um formato natural.

Após poucas semanas da cirurgia, a paciente já pode, se desejar, realizar um novo furo, ao lado da cicatriz que fica muito discreta, e voltar a usar brinco.

Blefaroplastia

Esta é a cirurgia para quem gostaria de rejuvenescer a região dos olhos.

É realizada com a remoção do excesso de bolsas de gordura abaixo das pálpebras superiores e inferiores (se existir excesso) e correção da flacidez e das rugas nesse local, removendo-se uma pequena porção do excesso de pele em ambas as pálpebras. A cicatriz fica sobre as dobras da pálpebra e fica fina e muito discreta.

Em alguns casos, a flacidez pode inclusive atrapalhar a visão pelo excesso de flacidez da pálpebra superior, nestes casos, a cirurgia além de corrigir a parte estética, irá melhorar a qualidade da visão do paciente.

A cirurgia pode ser realizada nas pálpebras superior e inferior de forma isolada ou associada, e isso deve ser avaliado e a indicação é personalizada.

Eventualmente pode ser indicado um procedimento de lifting facial e cervical quando se busca o rejuvenescescimento global da face.

Mentoplastia

Mentoplastia é a cirurgia realizada para corrigir alterações do queixo(mento). O mento possui papel fundamental na harmonia da face e no perfil dos pacientes. Pode ser feita aumento ou redução dessa região, além da correção de assimetrias. Podem ser usadas diversas técnicas como preenchimentos com gordura ou ácido hialurônico, inclusão de implantes de silicone ou cirurgia óssea dependendo do caso.

Bichectomia

A bichectomia é a remoção de uma bolsa de gordura na região das bochechas conhecida como bola de Bichat. Possui uma indicação restrita na harmonização da face, podendo também estar indicada como complemento a outros procedimentos como lifting facial, rinoplastia ou mentoplastia.

Lipoenxertia Facial

Lipoenxertia é um procedimento em que pequenas quantidades de gordura do paciente são lipoaspiradas, processadas e depois injetadas novamente em regiões de sulcos ("rugas") e depressões de algumas das regiões da face. A intenção é que a gordura atue como preenchedores natural rejuvenescendo a face e melhorando a qualidade da pele.

Tratamento de Cicatrizes e Queloides

Algumas vezes, os pacientes apresentam uma cicatriz inestética após um traumatismo ou uma cirurgia. Devido a fatores locais, genéticos ou sistêmicos podem ocorrer alterações do processo cicatricial do aumento da cicatriz como a cicatriz hipertófica ou quelóides. Essas cicatrizes podem ser tratadas através de procedimentos minimamente invasivos e revisões cirúrgicas.

Cirurgias de Lesões Cutâneas

Muitos pacientes apresentam pequenas manchas, sinais e nódulos na pele que após avaliação clínica tem indicação de serem removidos. Esse procedimento geralmente é realizado sob anestesia local, no ambiente do consultório e apresenta rápida recuperação para o paciente.

Cirurgia Plástica Corporal

Mamoplastia de Aumento com Prótese de Silicone

Através dessa cirurgia, é possível aumentar, corrigir ou devolver o volume das mamas. A posição dos implantes de silicone pode variar de acordo com cada caso, podendo ser atrás dos músculos peitorais ou das glândulas mamárias. Dessa forma é possível melhorar a forma e consistência das mamas. Existem diversos tipos de implantes e a indicação específica depende de uma avaliação criteriosa da paciente, para escolha do implante com forma, tamanho e revestimento mais adequados.

Mamoplastia Redutora

É a cirurgia que reduz o volume das mamas, podendo ainda corrigir flacidez e diminuir o tamanho das aréolas e papilas (mamilos), visando obter maior simetria e harmonia das mamas com o corpo da paciente. É possível ainda realizar a retirada de excedente de tecido adiposo, mamário e da pele, reposicionando assim a mama.

Mastopexia

É a cirurgia que tem como objetivo suspender as mamas, para reposicioná-las. Nem sempre há alteração do volume, sendo indicadas para as mulheres que gostam do tamanho de suas mamas, porém as acham flácidas ou caídas. Após a avaliação, poderá ser decidido se há ou não necessidade de alteração do volume das mamas, ou reduzindo, ou aumentando através de implantes de silicone.

Abdominoplastia

Este procedimento cirúrgico visa a melhora estética do abdome. É necessário que o paciente esteja em seu peso ideal e é indicado para corrigir excesso de pele, diástase ou estrias. Não é indicado para emagrecimento, e sim para a melhora do desenho corporal.

Lipoaspiração

É a cirurgia que visa remover o excesso de gordura localizada que não é eliminada por dietas, e exercícios. Para a melhora do contorno corporal, ela normalmente é realizada em coxas, culotes, flancos, abdome, braços, dorso e pescoço.

Lipoenxertia

É a cirurgia em que se retira a gordura do próprio corpo para preencher ou dar volume a outras áreas, tais como seios, lábios, queixo, coxas ou glúteos.

Gluteoplastia

É a cirurgia que tem como objetivo aumentar ou melhorar o formato dos glúteos. Para isso é utilizada prótese de silicone, que é inserida dentro do músculo, o que dá um aspecto de naturalidade, deixando quase imperceptível a presença da prótese.

Ginecomastia

Ginecomastia é a condição causada pelo excesso de glândula mamária e/ou gordura localizada. Fica indicada a lipoaspiração ou cirurgia de redução do tecido da mama. Dentre as causas possíveis, estão alterações hormonais, medicamentos, puberdade e até o envelhecimento.

Lifting Braquial

É a cirurgia que remove o excesso de pele que pode aparecer após grandes emagrecimentos. A flacidez da região posterior do braço pode ser melhorada com exercícios físicos, mas em alguns casos só a cirurgia poderá devolver um contorno harmonioso para os braços.

Lifting Crural

É a cirurgia plástica que é realizada nas coxas, com o objetivo de diminuir a flacidez e/ou excesso de pele que não pode ser eliminado com exercícios físicos. Com a remoção do excesso de pele, é possível deixar as coxas mais harmoniosas e proporcionais ao contorno do corpo.

Cirurgia de Estética Íntima

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nulla congue cursus est, consequat mattis massa tincidunt eget. Phasellus augue neque, vestibulum commodo imperdiet ut, tempus in mauris. Aenean nec lacinia leo. In ultricies sem consequat ante tristique laoreet ac eget justo. Cras aliquet congue purus sed aliquet. Nullam at dapibus ipsum. Morbi lobortis, est vel pharetra aliquet, erat felis varius turpis, quis suscipit purus ante et massa.

Rolar para cima
× Como posso te ajudar?